11/05/2017 11:44

Projeto “Brigada da Educação contra o Aedes Aegypti” invade escolas da rede municipal de Socorro

Projeto “Brigada da Educação contra o Aedes Aegypti” invade escolas da rede municipal de Socorro Projeto “Brigada da Educação contra o Aedes Aegypti” invade escolas da rede municipal de Socorro

Com o objetivo de combater a proliferação do Aedes Aegypti e o número de casos de pessoas contaminadas com o vírus da Dengue, Zika e Chikungunya, a Secretaria Municipal da Educação (Semed), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (SEED) vem realizando diversas palestras e atividades interativas em escolas da rede municipal de Nossa Senhora do Socorro.

Na manhã desta quinta-feira, 11, foi a vez da Escola Municipal Barquinho Amarelo, localizada no conjunto Marcos Freire II, receber as equipes do projeto. “Já estávamos fazendo um trabalho nessa escola, porque sabemos que é importante conscientizar os cidadãos, principalmente as crianças, para que elas transmitam as boas práticas e mais pessoas possam se conscientizar também. A vinda desse projeto para as escolas, engrandece nosso trabalho diário”, explicou a coordenadora de projetos da Semed, Nária Viana.

Para o palestrante e técnico da SEED, o biólogo Miguel Nascimento, é preciso trabalhar esse tema de uma forma bem interativa e dinâmica, afinal o público alvo são as crianças. “No primeiro momento ministramos uma palestra com uma linguagem apropriada para os alunos, interagindo sempre com eles. Logo em seguida, foi apresentada uma peça teatral, ilustrando de forma dinâmica a problemática da Dengue, do Zika Vírus e da Chikungunya”, descreveu.

Quem gostou da apresentação foi o aluno Almeida Filho, de apenas 06 anos, que deixou um recadinho para os socorrenses. “Eu aprendi que não devemos deixar o mosquito da dengue nascer, por isso temos que deixar a cidade limpa, sem jogar lixo nas ruas e também não deixar água parada. As pessoas precisam se juntar para combater o mosquito e ninguém ficar doente”, contou.

Segundo a secretária adjunta da Semed, Cláudia Regina, a pretensão é levar o projeto para outras escolas a fim de alcançar mais crianças. “Sabendo da importância desse trabalho de conscientização, vamos dar continuidade em outras escolas para que mais alunos possam aprender a combater o mosquito e consequentemente ensinar os familiares e colegas como devem agir para evitar a proliferação”, ressaltou.

COMENTÁRIOS

Verificação de segurança Digite no campo abaixo o que você vê na imagem
Obter outra imagem

© Copyright 2017. All Rights Reserved.